Image

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

RÁDIO SBSR.FM EM SINTONIA •

Image
SINTONIZA-TE NA MÚSICA NACIONAL!
IAN

Dia

18
17:15
Image
Palco Santa Casa (Sala Tejo)

É impossível resistir ao talento de IAN depois de nos cruzarmos com a sua música. Depois da edição do primeiro EP, e de ter aberto nos Coliseus de Lisboa e Porto os concertos dos The Gift, IAN atuou em palcos internacionais como o Clube Sixteen Tons, em Moscovo, e o Museu Erarta de São Petersburgo.O EP “Seguir em Frente” foi a segunda investida de IAN. Temas como “Spring or Desire”, “Stop Stop Never” e “No Name” revelavam que o violino era o seu maior cúmplice. De resto, é o violino que também a acompanha profissionalmente, todos os dias, na Orquestra da Casa da Música do Porto. Como se percebe, no percurso de Ianina Khmelik (IAN) nada foi estático, e é precisamente essa a sua constante. Achar que “o resto está sempre por fazer” e acreditar que o caminho é sempre em frente. E é seguindo o mesmo espírito que edita o seu primeiro disco: "Raivera". São nove canções sob a epígrafe do filósofo Arthur Schopenhauer: “É difícil encontrar a felicidade dentro de nós mas é impossível encontrá-la noutro lugar”. Com produção de Nuno Gonçalves, este registo de estreia conta com pérolas como "Again", "Boarding Now" ou "Vera".

Em palco IAN está só. Como se de um desafio se tratasse. Um palco, um violino, uma voz, um piano, uma série de luzes led pequenas a brilhar, efeitos e máquinas. A IAN em palco está só. Ela e a sua música. E isso enche o espaço. Tem ainda um vídeo detalhadamente tratado. Em palco IAN está só... Mas ela, a música e a imagem estão lá... está lá tudo. Quando nos damos conta afinal de contas o palco de IAN está cheio. Cheio de elegância, de modernidade, de estranheza, de solidão e vivências, de alegrias e tristezas, de inconformismos e inconformidades, de problemas e soluções... Na solidão ouvimos vozes em várias línguas... companheiros que falam em off. Depois há a viagem e as viagens que vamos descobrindo ao longo dos temas... RAIVERA é um exercício de liberdade. Liberdade de escolher caminhos nem sempre óbvios. Em palco esses caminhos são ainda mais contundentes. As viagens de IAN em palco começam sós, mas rapidamente nos juntamos à viagem, sentamo-nos ao lado dela, olhamo-la nos olhos e deixamo-nos às vezes dançar... IAN em palco está só a fazer aquilo que mais gosta.... e isso é sobretudo liberdade.